BeholderCast 055 – Realmente uma maravilha!

Bem-vindos aventureiros, o carregamento foi atacado por trolls caçadores mas o bardo e taverneiro mostraram que ainda pelejam como jovens e trazem a vocês um podcast de rpg sensacional, com a presença de @clemerson campos e @carlos voltor  a taverna fala sobre o filme que deixou a todos de boca aberta, escute a primeira parte sem spoilers e sem medo, mas na segunda parte, escute por sua conta e risco pois os spoilers transbordarão dos copos de hidromel pois  os convidados estão a toda!

Não deixe de curtir e compartilhar esse podcast, indique para todos os seus amigos e inimigos, mande seu e-mail para obeholdercego@gmail.com, siga a gente no twitter e no instagram @obeholdercego e  lembre-se a taverna precisa de vocês!

6 Replies to “BeholderCast 055 – Realmente uma maravilha!”

  1. Fala Taverneiro e Bardo, show de bola esse bate-papo sobre esse maravilho filme da Mulher-Maravilha!
    Sem duvidas esse é o melhor do universo compartilhado DC nos cinemas, por uma série de fatores, um desses fatores é que parece que esse não teve tanta intervenção dos executivos burros da Warner, que na minha opinião eles que são os maiores culpados pelo fracasso de criticas do BvS e MoS, mas principalmente pela merda que foi o filme do Esquadrão, pois como foi dito na conversa parece que existem 3 tipos de filme dentro de um só; e outra fator é a forma como foi foram editados os filmes anteriores, que justamente por causa dos executivos burros, foi feito muita cagada.
    BvS é um ótimo exemplo a ser usado, eu já acho a versão que saiu nos cinemas ótima, mas com a versão que o Snyder queria ter colocado em circulação e saiu no bluray do filme, teria sido bem melhor e muito mais aceita pelo grande publico.

    Agora teve um monte de comentários dos convidados que não concordo de forma alguma, o que eu mais me revolta é esse insistente comentário sobre “a DC destrói cidades em seus filmes e morre gente paca…” é até burrice/ignorância comentar isso, não é só a DC que faz isso, a Marvel também em praticamente todos os filmes deles, Nova York foi quase que inteira destruída em Vingadores 1, no Vingadores 2 a cidade de Sokovia vira um meteoro e a cidade capital da Africa do Sul é arrasada na briga entre Hulk vs Hulkbuster; a diferença que na Marvel usa aquela desculpa porca e absurda que no meio de um ataque alienígena ou uma cidade, que vai virar um meteoro, deu para ser esvaziada a tempo para não morrer ninguém, é até idiota achar acreditar nisso. A diferença que na DC pela proposta que tem os filmes deles, é que nesse mundo que existem seres de poderes quase divinos, gente morre no meio desses confrontos, é algo inevitável.
    Ainda sobre a destruição de cidades, muito se fala que o Superman dos quadrinhos e animações sempre tenta levar a briga para fora das cidades, o que é uma BAITA DE MENTIRA, pois andei lendo algumas histórias recentemente e em todas as vezes que Superman entrou em combate com alguém muito forte, ele cai na porrada onde tá mesmo, nas animações a mesma coisa, vou até deixar um link com um vídeo de um trecho do desenho da Liga da Justiça que mostra o confronto do Super contra o Shazan (link aqui: https://goo.gl/SjFojv), e não é a única vez que isso acontece, na verdade eu não lembro de nenhuma vez que tenha não aconteceu um confronto no meio da cidade, isso só acontece no Dragon Ball e no Changeman. rsrsrs

    E para finalizar, fora o filme Begins e o do Coringa, o último BatNolan é terrivelmente decepcionante e bobo; e se for ver, em nenhum deles o Batman é um detetive e nem é ele quem descobre quem está pro trás dos crimes, no primeiro é a Rachel quem que é o Espantalho, no segundo é o Morgan Freeman que da tudo de mão beijada pro Bats, no terceiro é o Gordon que resolve a treta mesmo, se tirassem o Bats dos filmes tudo seria resolvido da mesma forma, menos a parte da bomba atômica. rsrsrs

    Bom, já falei demais (como de costume, foi mal) e me despeço aqui!
    Abraços.

  2. Olá meus queridos Taverneiro, Bardo e prix <3

    Senhores, como bom fã e seguidor assíduo de mulher maravilha desde 2001 eu só tenho a agradecer por dissecarem este maravilhoso filme.

    Falando francamente o universo da DC (pra mim obviamente) estava bem fraco; Não gostei de Batman Vs Superman (Falta coerência no filme…) não vou me estender sobre esse filme e nem vou citar esquadrão suicida (dropei na parte da dança…).

    Ver um filme bem dirigido e com esse roteiro coeso me fez acreditar um pouco mais nesse universo da DC <3

    Obrigado pela diversão, aqui estão os P. Os e grande abraço.

  3. Salve Taverneiro e Bardo. Mando essa gaivota vindo da ilha de Florianópolis para relatar minhas desastrosas, porém hilárias, experiências como mestre onde os jogadores desviam da história planejada.
    Mestro GURPS há 3 anos para o mesmo grupo. Queríamos começar uma aventura no modelo de fantasia medieval, então preparei os cenários e a história (para quem é do GURPS, uso o livro Fantasy/Banestorm). Começou com o grupo no porão de uma pequena taverna recebendo a missão. O objetivo era ir até uma dungeon na floresta e recuperar uma caveira mágica, que seria usada para contestar o poder católico na cidade (que é governada por um bispo) fortalecendo seitas pagãs.
    Vale dizer que os jogadores abusaram de desvantagens grandes para deixar os personagens fortes (no gurps as desvantagens dão pontos pra melhorar níveis e habilidades), quase todos tinham coisas como piromania, fúria, sanguinolência, entre outras que fazem o personagem fazer coisas insensatas.
    Logo que saíram do porão, indo para a taverna, pediram cervejas e, só por não ir com a cara de um cliente, começaram a brigar ali mesmo. Como mestre intervi e mandei guardas para lá, acabaram com 2 dos 6 personagens presos.
    Os jogadores que fugiram estavam espalhados pela cidade de noite. Foram cada um por si até encontrar os outros parceiros em uma carnificina para libertar os que foram presos. Era uma cidade pequena e não faria sentido ter muitos guardas. Com a ajuda dos dados e por terem investido muito em combate na criação das fichas, logo as ruas estavam banhadas de sangue dos guardas e todos os cidadãos trancados em suas casas com medo. Eu mestrando estava boquiaberto, o anão piromaníaco até ateou fogo na catedral do bispo, a maior igreja da região.
    Bem, após a matança foram em direção a dungeon, tendo que parar em uma estalagem para descansar.
    Lá de novo devido às malditas desvantagens de mau humor, sadismo, intolerância, alguém perdeu o controle e puxou briga com uma garçonete. O próprio estalajadeiro, um homem grande e forte, sai de trás do balcão de full plate, escudão numa mão e espada na outra, o cara era um monstro.
    A batalha com o estalajadeiro foi épica, ele resistiu diversos ataques mas o grupo ganhou pela quantidade e prosseguiu viagem continuando a deixar um rastro de sangue por onde passavam.
    Quando finalmente chegam na floresta onde deveriam procurar pela dungeon eu quase não acreditei no que eles fizeram. Nenhum jogador lembrava qual era a missão. O que eu tinha planejado era tão, mas tão simples, e eles levaram 2 sessões só pra chegar lá e terem que voltar para perguntar pro cara da taverna o que tinham que fazer.
    Isso valeu muito para um aprendizado meu, já que mestrei essas duas sessões inteiras no improviso, e um óbvio aprendizado pros jogadores, que nas novas aventuras prestam mais atenção nos cenários e criam personagens mais equilibrados. Como mestre também inseri uma cota de desvantagens a serem escolhidas para não ocorrer como antes fatos que prejudicassem o grupo e o jogo.
    Bem, minha tinta de lula já vai acabando e minha carta também. Agradeço pelo conhecimento e divertimento proporcionado por vocês! Quem sabe não navegam aqui para o sul para degustar um banquete de frutos do mar nas tavernas da ilha? Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *