BeholderCast 073 – Pensando D&D com Leo Schabbach

Bem-vindos aventureiros a mais uma Taverna do Beholder Cego, hoje recebemos no balcão da taverna o ilustre Leo Schabbach do site Pensando D&D, Escritor e podcaster, o Leo veio a taverna compartilhar sua histórias engraçadas.

Então pegue sua cerveja, peça um porquinho salgado na pimenta e mel e prepare-se para dar muitas risadas e se não conseguir se levantar, não fique com medo, temos selos de proteção contra mímicos e súccubos.

Descubra nesse cast que você não deve tomar decisões precipitadas, não tente fugir de um monge usando full plate e se você for montar um bardo, não toque um instrumento que chame muito a atenção.

Em hipótese alguma cause uma avalanche matando todos os  personagens da mesa, isso pode ser muito prejudicial a sua saúde no mundo real!

A taverna ainda possui alguns números de camisetas a venda então se você usa G ou P, não perca sua chance e peça agora mesmo a sua camiseta Dwarf no Barril uma verdadeira armadura para se usar no dia – a – dia.

Essa camiseta de enorme qualidade  dá ao portador  +3 em carisma, vantagens no teste de blefar, atuação e intimidação. Você pode pedir agora mesmo pelo e-mail: obeholdercego@gmail.com – Nós enviamos para todo o Brasil.

Se você não conhece os livros O Código dos Cavaleiros E O Arauto dos Anciões: A caçada a Orgoth Não perca tempo e corre lá na amazon que um deles está totalmente de graça para kindle unlimited.

Conta pra gente quais histórias engraçadas a sua mesa já viveu lá no Twitter da taverna e do Leo Schabbach.

capa do podcast beholderCast 73 - Rindo e pensando D&D

Assine nosso feed: http://podcast.beholdercego.com/feed/podcast

Não deixe de compartilhar para todos os seus amigos e jogadores. Monte sua mesa e mande fotos e contos contando um pouco da sua aventura para a taverna!

Fale com a gente pelo e-mail: obeholdercego@gmail.com

Nas redes sociais somos @obeholdercego no Twitter e Instagram e no Facebook participe do Grupo da Taverna.

Não esqueça de ajudar a taverna divulgando nosso podcast e avaliando positivamente na ITunes.

 

Seja um padrinho da taverna e nos ajude a continuar crescendo em https://www.padrim.com.br/obeholdercego

Obrigada Padrinhos!

Muito obrigada aos nossos queridos padrinhos que contribuíram e estão ajudando a Taverna a crescer!

  • Olavo Montenegro de Souza
  • Almir Rodrigues
  • Emilia Yamamoto
  • Rodrigo Ambrosio Fock
  • Wesley Lube D. Neves
  • Fernando Monteiro
  • Alexandre Takaoka
  • Claudio Klein
  • Bruno Gregorio
  • André Dorte dos Santos
  • Hermes Canhas
  • Pedro Rossini
  • Yuri Travalin
  • Erik Luiz Grenteski
  • Bruno Pelisson Marques
  • Anderson Souza
  • Luiz Felipe Braga da Silva
  • Jonathan Diego Knopf

Ouça também nosso cast com Leonel Caldela

BeholderCast 065 – Leonel Caldela em Ghanor

Já foi considerado um Elfo – Paladino, hoje está mais para Meio Elfo – Bardo. Ama gastar a sola do tênis andando com os 4 filhos caninos e se pudesse viveria ao norte do Equador.

5 Replies to “BeholderCast 073 – Pensando D&D com Leo Schabbach”

  1. Saudações, Taverneiro e Bardo. Venho beber, comer e contar algo que acabou de acontecer em minha mesa. Como falei da ultima vez que estive aqui, meu grupo é formado principalmente por ladinos. Hoje, enquanto eles cortavam caminho por um sistema de cavernas, se encontraram com um Monstro da Ferrugem. O combate não foi difícil e no final, uma ladina virou para mim e disse: “Eu pego minha adaga e corto uma das antenas fora…”

    Então, eu respondi calmamente: “Ok, você cortou a antena fora, mas sua adaga ficou completamente enferrujada”.
    O grupo riu bastante da situação. Até que ela, que adora acumular objetos, solta algo pior: “-

    Então eu guardo a antena na minha mochila…”
    Quando os risos do grupo finalmente pararam, ela entrou em desespero após me ouvir perguntar: “Então, o que você tem na sua mochila mesmo?”

    Não sei se o efeito das antenas do monstro deveria se manter após a morte, mas julguei que seria algo engraçado. Além disso, ela já superou a perda de alguns itens menores e está analisando maneiras de utilizar esta antena como arma.

    Um abraço, Lucas.

    PS: Como dessa vez não fui assaltado pelos meus players, vou deixar uma gorjeta generosa.

  2. Eae galera…
    Nossa.. Tac0.. me veio boas lembranças aqui do AD&D…
    lembro que acabamos incorporando o mundo da tormenta no nosso jogo, e tinha o Mestre Arsenal como um dos vilões, e no primeiro confronto, o Mestre arsenal atacou um dos membros com seu martelo, e o mestre rolou o D4.. Ai o jogador que levou o ataque viu essa rolagem e ficou rindo, dando gargalhadas, e ai ele falou “Porra! o cara todo intimidador, eu achando q era fodão, mas o dano do azulão é com D4?!” depois de calcular o dano final ele não riu mais..
    Aconteceu outro fato com o mesmo jogador, quando ele ouviu a idade de um dragão de 800+ anos que iria atacar nosso grupo. Ele disparou a rir e falou “Nossa! 800 anos, ele vai bater na gente de bengala?!”
    Outro Jogador, daqueles que fazem os personagens sempre diferentes do que eles deveriam ser, guerreiro que não bate, ladrão que não rouba, clerigo que não cura. Este jogador teve alguns episodios bem engraçados também. Com seu primeiro personagem ladrão, ele estava louco para achar uma armadilha.. e começou a fazer os teste para achar armadilha no deserto… NO DESERTO.. como ele tirou um bom resultado no teste, o mestre disse que ele achou uma bota inutilizável, mas ele entendeu errado… ai ele falou “Nossa! Achei uma bota que nunca foi utilizada.” Era inutilizável, de estragada, que não servia para nada. Com esse mesmo ladrão, passando por outro deserto, encontramos com um viajante que vendia itens mágicos, e esse jogador ficou insistindo com esse vendedor para que lhe desse um item mágico.. encheu tanto o saco do vendedor, que ele lhe deu um montante da força, porém era um item amaldiçoado. Logo no primeiro confronto o ladrão puxou o montante e começou a atacar, e a cada ataque ele se sentia mais forte, mas perdia energia vital.. a cada ataque ele ganhava +1 de força e perdia 1 de constituição. Todo mundo falando pra ele “cara larga esse montante, vc tá perdendo constituição”, e ele respondia, “To nem ai, pelo menos to ficando mais forte”. Falamos isso para ele durante toda a luta, mas ele insistia em dizer que não tinha problema perder constituição, desde que ele ficasse forte.. morreu forte.
    Já alguns anos depois jogando com outro ladrão, especialista em uso de itens mágicos, ele conseguiu por as mãos no martelo do Thor, mas em uma situação de muito perigo, pois tinha uma enchente vindo em sua direção (Era uma aventura de niveis Epicos). Ele tinha outros itens mágicos, e um deles ele conseguia conjurar uma montaria arcana, e ele conjurou para poder fugir, o problema é que ele não tinha pericia para cavalgar, fez um teste e tirou 1. E foi assim que o martelo do Thor ficou soterrado debaixo de uma camada grande de lama. Ele poderia ter voado conjurando voo, mas ele preferiu conjurar um cavalo que ele nao conseguia cavalgar..
    Só pra terminar, uma rapidinha, um dos jogadores tinha morrido em combate, o bárbaro, e ele ficava palpitando nas jogadas dos outros, irritado do porque ele deixaram ele morrer, dai um dos jogadores que estava irritado tb com o falatorio dele disse “Morto não fala”, mas ele entendeu “Gordo não fala” e entrou em Fúria na vida real, teve que juntar uns 3 outros jogadores para segurar ele. Até hj a gente fica rindo desse “Gordo não fala”.

    RPG é algo muito bom mesmo, redem muitas boas histórias, muitas piadas, é realmente uma grande atividade para os amigos.

    1. Toda mesa tem pelo menos 1 player que rende milhões de historias ne!
      Adorei a da bota nunca utilizada! kkkkkk

      o melhor do RPG são as amizades!
      e as histórias que a gente leva pra vida toda! =)

  3. Salve Bardo e Taverneiro!

    Que episódio delicinha, hein? Ficou muito foda! Não tenho mais a acrescentar.

    Grande abraço e até o próximo comentário.

    Personagem: George Firefalcon, guerreiro monge de 6o. nível, feiticeiro de 2o. nível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *